Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Que saudades...

 
Hoje de saltos altos sinto-me bem... em paz... tranquila... segura do que quero, do que sinto e de quem sou... e segura também para dar um passo de cada vez rumo ao objectivo!

Será do Sol e do Verão que finalmente parece estar a chegar?! Talvez.... e se assim for que não se vá embora...
Tenho saudades de estar deitada ao Sol (que nem um lagarto...) e adormecer por breves minutos... e ao acordar ficar com a sensação que dormi horas...
Saudades de chegar a casa depois da praia, e depois de tomar um banho adormecer no sofá e fazer uma sesta...

Mas saudades, saudades tenho de quando era miúda e ía para casa dos meus avós no Norte... que saudades... de comer amoras quentes acabadas de apanhar... de brincar a fazer bolos de terra em loiça com mais de 200 anos (cada vez que era apanhada quase sempre provocava um colapso a alguém )... 
Saudades de ir para o sotão e vestir as roupas que foram da minha avó e bisavó... e passar lá horas a sonhar...
Tenho saudades também de invadir a sacristia da igreja próxima na hora em que as hóstias saiam do forno, e roubar uma ou outra (MUITAS) e arrastar as minhas primas mais pequenas a irem pelo mesmo caminho... Por falar em primas, coitadas, eu ficava em cima do muro e a elas "obrigava-as" a subirem à árvore para buscar figos ou ameixas,  ou o que fosse...
Um dia, uma delas ficou mesmo com um dedo ao pendurão, tudo porque eu quis armar-me em "grande" e experimentar fazer a vindima: ela segurava no cacho e eu cortava , mas é claro que me faltava força e jeito... o corte foi imenso, necessitava concerteza de levar pontos... mas durante dias e dias escondemos de todos o que se tinha passado... eu, claro, fiz-lhe  curativo diariamente, várias vezes ao dia, aproveitando para colocar em prática as minhas teorias de medicina!!  
Tenho saudades de pregar partidas sem olhar a quem e apreciar o facto de ninguém ter a ousadia de me acusar, dado o meu ar de santinha !!!
Ai, ai... que saudades!! E tanto havia para contar...
Hoje estou...:
publicado por Carla às 14:53
link do post | comentar | favorito
20 comentários:
De Boneco a 1 de Junho de 2007 às 15:34
Amoras. Tu e as amoras.
Recordas-te quando fomos os dois correr na terra da tua mãe e tu ficaste para trás a comer amoras?
E eu coitado pensei que alguém te tinha levado sem me dar nada em troca! hihi Sim porque pelo menos em Marrocos ofereceram-me camelos.

Um beijo grande para a mulher da minha vida que hoje ... xixixixixixixi na digo!!!!!

De Carla a 1 de Junho de 2007 às 15:43
Há coisas mais interessantes do que correr atrás de nada... comer amoras é uma delas!!!
E tu não ficaste preocupado, ficaste mesmo furioso comigo... estava a estragar-te a corrida!
Beijão grande e mais não digo... porque tu também não dizes... Hoje o quê?!
De Carla a 1 de Junho de 2007 às 15:53
Tu não dizes... mas eu já recebi!!!!!!!
OBRIGADO!
São lindas as minhas orquídeas... Amo-te muiiiiiito...
De Boneco a 1 de Junho de 2007 às 16:16
Vou rapetar-te e levar para o nosso ninho do amor... Mas antes disso há mais uma surpresa...

TCHAN TCHANNNNN
De esquecida a 1 de Junho de 2007 às 16:17
Love is in the air...
De Boneco a 1 de Junho de 2007 às 16:25
LOL
De Boneco a 1 de Junho de 2007 às 16:26
LOL
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 10:42
Eu explico...
O meu marido ofereceu-me um lndíssimo ramo de orquídeas (que eu adoro!!!!) em prol do dia da criança...
Sim, bem sei, não sou criança... mas tenho uma criança imensa dentro de mim... aquilo que descrevo no post são acontecimentos enquanto criança, mas na verdade eu sou mesmo assim... acontece que é a grande criança que está dentro de mim está adormecida faz tempo... mais propriamente desde que nasceu a minha filhota...
Mas bem, o meu marido está a fazer por acordar a criança dentro de mim, ele gosta dessa minha faceta e eu não o tenho presenteado com essa faceta!!
De Boneco a 4 de Junho de 2007 às 11:49
E não foi só isso que ofereci...

Então e os beijos molhados, o jantar divertido no nosso local preferido, o rosar de pernas por baixo da mesa e o teu sorriso sempre agarrado ao meu.
E muito mais que aqui não vou dizer.

Meu vulcãozinho...
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 12:00
É verdade... os beijos, os olhares, os sorrisos... e tantas outras coisas... foi muito mais do que orquídeas!
E foi tudo muito, muito bom, e único... como sempre!
Amo-te

De barafundida a 1 de Junho de 2007 às 16:30
Descarados...
O amor é lindo!
para os dois pombinhos!!!
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 10:44
Obrigado!!
De Patrícia a 1 de Junho de 2007 às 17:08
Engraçado como a memória pessoal, por vezes se torna tão colectiva.
As tuas memórias de infância... que SAUDADES me deram da minha.. das dita samoras apanhadas quentes e temperadas pelo sabor do riacho ou da fonte onde se aninhavam as silvas de onde brotavam esse fruto vermelho...

As saudades de correr descalça, na terra, brincar na poeira, enrolar-me pelo chão agarrada ao meu cão (um arraçado pastor alemão/serra da Estrela com a dçura de um anjo da guarda naquele coração animal...), dos imensos e longos passeios no burro a escutar o meu avô sobre as artes da caça, sobre o sabor que a terra tem a cada altura do ano que passa, sobre como ler o mundo que nos rodeia e saber o tempo pelo mapa dos astros...
Saudades... de ver o mundo através dos olhos de uma criança!

Confesso que nisto, nunca deixei de ser criança!! E espero nunca o deixar! Guardo em mim, com mto carinho e procuro faze-lo sozinha para matar saudads (m k seja em pensamento) esses percursos que me faziam sorrir de alegria e que hj as crianças quase não sabem o gozo que dá ser assim: simples e feliz!!

Gostei mto deste post... Hj odia estava mm para ouvir coisas bonitas!! :D

Jinhos, amiga!
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 10:45
Criança, ou não, é sempre bom reviver os momentos bons qe a vida nos trás!
Beijinhos grandes.
De coisas_de_gaja a 1 de Junho de 2007 às 20:58
Ao ler o teu post fui invadida por uma nostalgia . Fez-me relembrar dos meus tempos de miúda em que vinha com os meus primos e irmão para casa dos meus avós e brincávamos aos "Cinco". Que saudades e que recordação tão boa tenho dos meus avós, que hoje já estão velhotes, mas que desempenharam um fantástico papel de avós. Obrigado a ti, que me fizeste reviver, e obrigado aos meus avós que nos proporcionaram momentos tão mágicos. Ah... e já agora... acho que devo dizer PARABÉNS, seja qual for a razão.
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 10:48
Que bom para ti que aindas tens avós... eu já não tenho e que saudades eu tenho deles!
Não tens de agradecer, volta sempre!
De FELINO a 1 de Junho de 2007 às 21:19
Olá passei e tive saudades de deixar a minha marca de Felino
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 10:49
Volta sempre!
De aspalavrasnuncatedirei a 2 de Junho de 2007 às 01:07
Essas saudades fazem parte de um espólio afectivo que são um bem muito, muito precioso.

Beijinhos, bom fim de semana.
De Carla a 4 de Junho de 2007 às 10:50
Sim, é verdade... mesmo muito precioso!
Beijinhos

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Quero férias!!

. A magia da noite

. 7 verdades sobre mim...

. ... e outra vez!

. Fui nomeada uma...

. Cansada...

. Íman

. Que saudades...

. ...

. Pequeninas grandes coisas...

.arquivos

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds